Sensibilização

Rede de Barbantes

TĂ©cnicas JornalĂ­sticas

Objetivo

Criar consciĂȘncia do grupo atravĂ©s de visualização e narrativa. Chamar a atenção para as relaçÔes dentro do grupo, para a interdependĂȘncia das partes num todo coerente. Quanto mais conexĂ”es e mais bem distribuĂ­das, mais o todo e coeso e consistente.

Passo a passo

1

Em roda, uma pessoa por vez pega o rolo de barbante e passa ao prĂłximo. Passar o barbante pode implicar no reconhecimento de algo que seja conveniente de acordo com o objetivo da aula, por ex:

  • Agradecer a pessoa a quem se entrega o barbante por algo que tenha aprendido com ela
  • Fazer uma pergunta esdrĂșxula sobre a pessoa a quem se entrega o barbante
  • Perguntar para a pessoa a quem se entrega o barbante sobre sua relação com leitura (ou qualquer outra coisa)
  • Dizer a quem se entrega o barbante “Eu te convido a 
” e completar com algo que considere sinceramente algo que o outro poderia aproveitar em seu processo (ex: escutar mais as mulheres, lavar a louça, ser claro com suas necessidades pessoais, etc.)
2

ApĂłs considerĂĄvel nĂșmero de interaçÔes (mĂ­nimo de uma por pessoa), a roda terĂĄ produzido uma rede de barbante. Este formato tambĂ©m pode ser aproveitado como sensibilização na sequĂȘncia do momento anterior, na medida em que cria uma representação fĂ­sica e visual de ligaçÔes entre as partes do grupo. EntĂŁo pode-se:

  • Explorar a diversidade de ligaçÔes (alguĂ©m pode ter recebido o barbante vĂĄrias vezes e outra pessoa pode ter recebido apenas uma) onde hĂĄ maior presença e ausĂȘncia?
  • Explorar a composição parte-todo, chamando a atenção para como cada um vĂȘ as relaçÔes de grupo de uma perspectiva diferente, de onde certas ligaçÔes sĂŁo mais prĂłximas que outras. Ao mesmo tempo pode-se notar o todo de relaçÔes – que raramente sĂŁo concĂȘntricas, ou seja, somos um sistema de relaçÔes irregularmente distribuĂ­das.
  • Pode-se ainda deitar alguĂ©m na rede e tentar levantĂĄ-la em um esforço de grupo: essas relaçÔes sustentam?

Aulas em que se recomenda essa sensibilização

Compartilhe!

Voltar